Comprando no Morangão

Quando decidi fazer esse post percebi que meu blog tem muito post com experiências de compras em e-commerce. Hahahah, vejam bem, se alguém quiser me dar esse job, eu aceito. 😛

Pois bem, fiz a minha primeira compra no famoso Morangão morrendo de medo de taxa, pois tinha lido várias histórias de pessoas que são taxadas quando fazem compras lá. Eu estava precisando de um pó, já que meu Studio Fix está acabando, decidi comprar o  Pureness Matifying da Shiseido, depois das recomendações da Marina e de outros reviews que vi por aí. Como a compra foi perto do dia das mulheres, ganhei dois brindes puro luxo!

Pois é, ganhei um gloss e uma sombra Calvin Klein, esse gloss é a cara da riqueza e dura bastante na boca.

Bom, os produtos demoraram alguns dias a mais do que o previsto, além de eu ter que ir retirar no Correios, pois é, pensava que tinha sido taxada, mas só foi destinatário ausente mesmo. Ufa.

Outra coisa, achei a cor 20 do pureness um pouco escura, o lado bom é que quando passo na pele, não fico com cara de tijolo. O estranho é que vi muita gente dizendo que a cor 20 do pureness correspondia ao NW 20 da Mac, só que é visível que ele é mais escuro, pelo menos na embalagem. Bom, tô gostando de testar o pó, não chega perto do efeito do Studio Fix, mas vou considerar que um é pó e outro é base.

Voltarei a comprar no morangão, caso precise. 🙂

Maria Filó para a C&A

Se eu tivesse aquele projeto 365 nuncas, postaria que nunca tinha ido a um lançamento de coleção de estilista famoso para loja de departamento (fast fashion é pro rycos).

Desde que tinha visto este post da Ana sobre a coleção da Maria Filó para a C&A fiquei com siricotico por essa jaqueta, há tempos quero uma jaqueta cinza, além de ficar curiosa para ver as outras peças, claro.

Daí fui na loja do shopping Eldorado, já sem esperanças, com a impressão de que acharia somente cabides vazios, enfim, todo aquele drama. Cheguei na loja e tinha muita coisa ainda, vestidos e saias em sua maioria. Os cardigans estavam esgotando, e não tinha nenhuma jaqueta à vista.

Separei algumas peças para provar:

De todos, o que mais gostei foi esse vestido listrado, mas ele tinha um tecido estranho e me deixava com muita bunda, além de parecer muito com um que tenho da Opção (cenas para o próximo capítulo), já a saia longa é transparente demais, sério lojas, vamos aprender a colocar forro nos vestidos e saias? A saia com estampa de escrita, é minúscula, achei o corte péssimo, não valia, e no final também não curti a estampa. O vestido cinza mescla é lindo, mas as mangas são bufantes num nível Lady Di casando. E o short é bem bonito, mas the winter is coming e eu tô precisando de roupa de frio, ou seja, descartado.

Daí fiquei para lá e para cá tentando achar alguma coisa que gostasse, acabei decidindo por um cardigan verdinho que só tinha M no manequim, o vendedor deu um help. Depois saquei que muita coisa que o pessoal prova e não leva volta logo para as araras quando rola esse tipo de coleção, e foi assim que consegui a jaqueta, sem mais nem menos ela apareceu sozinha numa arara, óbvio que peguei e 3 segundos depois umas 10 pessoas vieram me perguntar onde tinha encontrado, andei uns minutos e olhinhos me perseguiam para saber se eu ia larga-la alguma hora, lei da selva, minha gente.

Bom, a conclusão é que as peças são bem bonitas, falei de poucas aqui, ok? Percebi que um pessoal que já tinha comprado de manhã, foi a noite comprar mais coisa. A coleção para quem gosta de camisas está linda, para quem gosta/está na onda de vestidos de verão também, tem uns muito legais. Aliás, taí uma coisa que não entendi direito, a coleção é muito verão e já estamos em março.

Ah, os sapatos são bonitos, mas nada diferente demais.

Meu cabelo é cinza, o dela é cor de abóbora…

Foi na sexta em meio a muitas velhinhas tomando champanhe de R$ 350,00 e jovens de havaianas que assisti a um show que estava na minha listinha de prioridade desde sempre, ou desde que me apaixonei pelo Chico.

É impressionante o que a presença dele faz, deixa todo mundo com a mão no queixo, suspirando, até os machões gritam “LINDO!” sem vergonha nenhuma. E a cada música tocada me fez pensar na época delas, de cada uma, das histórias que elas carregam.

Quero que o sr. Chico Buarque viva muitoooos anos e ainda faça muitos discos e turnês, claro, afinal, vê-lo só uma vez é pouco. Ele é demais. 🙂

<3³

Bike, bike, bike

Ultimamente ando fascinada por bicicletas, ainda não tenho uma, mas todo dia fico olhando os sites das marcas e desejando. Sei muito bem o quanto é perigoso andar de bike por São Paulo, além do mais, trabalho longe de casa e ficaria inviável ir trabalhar pedalando, então penso em comprar uma para usar no fds, como diversão mesmo. Separei algumas imagens que vi no pinterest (dá follow aê).

Quero ibagens, ibagens!

Ah, dia desses o Lomogracinha fez um post com inspirações para foto com o tema bicicleta, muita imagem linda.

Por falar em foto, eu realmente desisti dos projetos, todos eles, vou continuar postando aqui no blog calmamente, sem obrigação. Óbvio que vai ter muito post sobre fotografia, com fotografia, eu amo esse troço. 😉

E-farm

Sabe quando algumas marcas são meio inviáveis economicamente para vc e o melhor  a pode fazer é nem ficar olhando? É tipo a Farm, toda vez que vou ao Rio passo em frente a loja e finjo que não vi (tem mais no Rio do que aqui). Se tem uma coisa que eu sou é bem controlada quando se trata de comprar roupa, realmente tenho pena de gastar 100 reais em uma regata.

Massss estava olhando o post da Lu que fala sobre clubes de compra e ela citou a E-Farm, a lojinha online da Farm, fui dar uma olhada sem compromisso e fiquei apaixonada por algumas peças da nova coleção, muita coisa linda, olha só:

Como ainda não sou ryyyyca, nem quero gastar meu salário inteiro em duas peças de roupa, vou ficar de olho no bazar da marca que tem muita coisa fofa, e obviamente é  mais em conta. Lembrando que nao vivo de tendência, aceito peças legais seja de que coleção/estação for. 😉

54, 55, 56 e 57/366 – Dourado

Estão cada vez mais demorados os posts aqui, né? Pela 35º vez pensei em desistir do projeto, mas vou continuar até onde der.

Hoje passei as fotos da viagem para o meu note e selecionei algumas tiradas no Museu do Brennand, escolhi um tema: ouro (vale mais do que dinheiro), tirando a última imagem, pois não tinha tanta foto dourada a ponto de cobrir o tanto de foto que estou devendo. Shame.

Bom, vamos lá.

54/366

55/366

56/366

57/366

Por hoje é só, mas eu volto logo, juro, é sério…

51, 52 e 53/366 – Blue..

Voltei para São Paulo, mas ainda tem algumas fotinhas de Recife e João Pessoa para postar. Tô com lag mental desde que voltei, preguiça eterna, parece até ressaca pós voo.

Preciso pensar em alguns posts diferentes para o blog, talvez quando essa preguiça toda passar, ainda tenho alguns dias de férias, vamos ver. 😉

51/366

52/366

53/366

Horizonte meio torto, mas é o meu jeitinho. ¬_¬